Tipos de Arduino: saiba quais os principais e como escolher

Tipos de arduino

Se você está procurando por uma placa de desenvolvimento para o seu projeto, provavelmente se deparou com diversos tipos de Arduino.

É fato que o mercado hoje disponibiliza muitas placas e dispositivos que soam parecidos e aparentam realizar as mesmas funções.

E isso costuma dificultar a escolha de um Arduino para o seu projeto, certo?

Então, para te ajudar com essa questão, neste artigo você pode conferir mais de dez tipos de Arduinos e também o que costuma os diferenciar um do outro.

Além do mais, apresentamos algumas questões a serem levadas em conta ao escolher os tipos de Arduino.

Siga a leitura e tire suas dúvidas! 

Quais são os principais tipos de Arduino?

A seguir, confira treze tipos de Arduino e algumas de suas características e indicações.

Arduino Uno

De todos os tipos de Arduino, o Uno é o mais conhecido. E isso acontece por conta de sua simplicidade e o seu custo-benefício ideal para quem está começando.

Isso porque ele tem um número de funções amplas o suficiente, sendo genérico para várias aplicações diferentes, e segue sendo de baixa complexidade para quem o usa.

De fato, existem placas mais simples e menores, mas com menos funções. Ou placas maiores, com mais funções, mas com custos mais caros.

Logo, o Arduino Uno é o meio termo delas, com a utilização simples de seus periféricos, uma linguagem fácil de programação e um valor razoável.

Arduino uno

Arduino Leonardo

O Arduino Leonardo é uma placa fácil de usar, com uma interface razoavelmente intuitiva, sendo ideal para iniciantes, para testes ou para os hobbystas.

Ele é muito semelhante ao Arduino Uno e as suas funções são as mesmas, principalmente no que diz respeito à disposição dos conectores na placa.

Uma de suas principais características é que o chip de comunicação USB já vem embutido em seu microcontrolador ATmega32u4, assim, não há necessidade de ter um chip controlador separado.

Arduino Mega

Esse é um dos tipos de Arduino mais recomendado para projetos grandes e que precisam de uma ótima capacidade de memória.

O Mega tem como características o seu grande tamanho e os diversos pinos de entrada e saída, além da questão do preço, que costuma ser elevado (quase o dobro do Uno).

Entretanto, ele também tem uma versão menor, chamada de  Arduino Mega 2560 pro mini, ambas muito recomendadas para quem está começando.

Arduino Nano

Ao lado dos tipos de Arduino Arduino Leonardo e Mega, o Nano tem um potencial semelhante.

O que o difere é seu tamanho menor, com menos pinos para o usuário inserir seus periféricos.

Arduino Pro Mini

Embora o Arduino Pro Mini seja flexível, tenha um baixo custo e seja pequeno em relação ao tamanho, ele é mais indicado aos usuários avançados.

Além disso, o que pode elevar seu custo é o fato de vir sem alguns componentes, como conectores de USB, conectores de energia e barras de pinos.

Arduino fio

Aos que buscam um Arduino para aplicações sem fio (wireless), esse modelo é o mais indicado.

O Arduino fio tem:

  • um circuito de recarga USB;
  • conector para módulo XBee;
  • conexões para uma bateria de polímero de lítio.

Arduino micro

Pequeno, ele pode ser alimentado diretamente pelo micro USB e facilmente acoplado a uma breadboard.

Semelhante ao Arduino Leonardo, o modelo micro tem sua comunicação USB direta com o microcontrolador.

Desta forma, ao ser conectado ao computador, esse modelo pode ser identificado como se fosse um teclado ou mouse.

Arduino Duo

O Duo é similar ao Arduino Mega por conta de seu tamanho e quantidade de portas. Entretanto, ele segue sendo superior por conta de seu processador ARM de 32 bits.

Arduino Yun

O modelo de Arduino Yun, por sua vez, é similar ao Leonardo. O que os diferencia é o fato do Yun ter um sistema wireless rodando Linux Wifi.

Justamente por isso ele é perfeito para projetos que devem fazer conexão e interação com servidores da web.

Arduino Esplora

Físicamente parecido com um joystick de videogame, esse é um dos tipos de Arduino que você pode usar para ter controle do computador como se fosse um teclado ou mouse.

Ele se assemelha a um controlador de videogame e se diferencia por ter diversos sensores e periféricos com entradas e saídas conectadas à placa, o que o torna diferente de programar.

Além do mais, para facilitar a interação com as entradas e saídas, esse modelo tem sua própria biblioteca.

Arduino Robot

Esse é um dos tipos de Arduino que possui dois microcontroladores, um em cada uma de suas placas.

Nele, sua placa do motor controla os motores e a placa de controle faz a leitura dos sensores, decidindo como operar.

Ambas as placas são baseadas no ATmega32u4 e tem seus pinos mapeados para sensores e atuadores integrados.

Além disso, sua programação é semelhante ao processo do Arduino Leonardo, pois os dois eliminam a necessidade de um processador secundário.

O Robot ainda tem incluso:

  • rodas;
  • display de LCD colorido;
  • leitor de cartão SD;
  • alto falante;
  • sensores IR;
  • teclado com 5 teclas;
  • compartimento da bateria AA 4 alcalinas;
  • NiMH recarregáveis;
  • pinos mapeados para sensores;
  • controladores de motores.

Arduino Tre

O Arduino TRE tem um alto desempenho que abre as portas para aplicativos com base em Linux mais avançados.

Ao ser integrado ao Arduino AVR, ele usa ecossistemas shield, expandindo o potencial do TRE e permitindo que sejam desenvolvidos uma gama de aplicativos de alto desempenho, como impressoras 3D, gateways para automação predial e automação de iluminação, hubs de telemetria que coletam dados de sensores próximos sem fio e outros aplicativos conectados que exigem controle de host, além de operações em tempo real.

Além do mais, o Arduino TRE é o resultado de uma colaboração do Arduino com a fundação BeagleBoard.org, pioneiros em hardwares abertos que compartilham da paixão por expandir o desenvolvimento de códigos abertos para tornar essa tecnologia mais acessível a artistas, designers e amadores.

Principais diferenças das placas Arduino

Como escolher o melhor tipo de arduino

Conhecendo melhor alguns tipos de Arduino, fica mais fácil entender o que os diferencia.

A primeira característica que os distingue diz respeito ao número de entradas e saídas, então, isso deve ser analisado conforme quantos acessórios você irá conectar.

Há também alterações em seus processadores, velocidades da CPU, voltagem de cada placa e como os dispositivos acoplados serão acionados.

Como escolher o tipo de Arduino mais adequado?

O melhor tipo de Arduino é o que irá atender as necessidades de seu projeto de acordo com suas características.

Para isso, você precisa analisar pontos como:

  • quais funcionalidades seu projeto solicita;
  • qual o orçamento do seu projeto;
  • qual a complexidade da programação;
  • quantos componentes externos serão utilizados.

Descubra como a Victor Vision pode ajudar a aprimorar seus projetos!

Conclusão

O Arduino foi criado em 2005, com o intuito de solucionar problemas. Devido a sua constante atualização, novos tipos de Arduino são sempre lançados, com novos sensores, atuadores, módulos e shields.

Neste artigo, te apresentamos a mais de dez modelos, para que você consiga  entendê-los e encontrar o que mais atende suas necessidades.

Além disso, explicamos quais são as diferenças mais comuns de uma placa para a outra e como escolher o mais adequado para o seu projeto, ajudando com algumas questões a serem levadas em conta ao fazer sua escolha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.